quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Difícil acreditar no ar de bom moço e na áurea que envolve algumas figuras do nosso cenário político. Verdadeiros profetas carismáticos alardeando o sucesso de suas gestões. O discurso é semelhante aos programas das tele-igrejas. Notícias de milagres e maravilhas que só acontecem lá. Pessoas que saíram de uma vida de miséria e sofrimento só porque alí entraram. A última porta da salvação. Exploração de imagem de pessoas humildes chorando. É constrangedor. A exploração da miséria alheia é descarada e covarde. Mas as eleições passarão e ficaremos por mais dois anos esquecidos. Daquí há pouco será a vez dos candidatos a prefeito e vereadores nos atacarem. Agora, neste âmbito, tudo está correndo normalmente. Pessoas de todas as idades abandonadas nas calçadas, mendigando o pão; ruas esburacadas e mal iluminadas; o centro da cidade repleto de velhos prédios em ruínas, servindo de refúgios para mendigos e viciados; ensino público falido, hospitais idem; favelas crescendo sem controle. Enquanto isso as autoridades ocupam o tempo pensando em carnaval, futebol e no aumento de seus próprios ganhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário